15 filmes com cenas de striptease de astros

Família do Bagulho (2013)

Jennifer Aniston sempre foi uma garota bem comportada na TV e no cinema, evitando personagens que explorassem um pouco mais de seu corpo. Exatamente: foi. Se em Quero Matar Meu Chefe ela interpretava uma dentista bastante sensual, em Família do Bagulho foi ainda mais longe. Nesta comédia ela dá vida a uma stripper que finge ser uma pacata mãe de família… isso até ter que provar sua origem para um traficante que a ameaça.

Magic Mike (2012)

Os strippers masculinos são raros nos cinemas, mas Magic Mike trouxe às telas os shows de homens descamisados em clubes das mulheres. Channing Tatum, que interpreta o personagem principal, já tinha trabalhado como stripper na vida real, e decidiu levar ao filme alguns dos seus passos de juventude. Matthew McConaughey e Alex Pettyfer são os outros personagens principais desta história.

Magic Mike surpreendeu nas bilheterias: com US$112 milhões arrecadados, esta comédia deu origem a Magic Mike 2, que já está sendo preparado. Enquanto os moços não combinam novas coreografias para a sequência, o público brasileiro pode conferir no filme original

Striptease (1996)

Impossível fazer uma matéria sobre striptease sem pensar no clássico com Demi Moore, com o título simples e direto de Striptease. Esta produção transformou Moore em uma estrela, confirmando o status de sex symbol que ela já tinha construído em Proposta Indecente (1993). Na história, ela interpreta uma mulher que perde o emprego e decide aceitar a nova profissão para sustentar a filha. E não é que ela leva jeito para coisa?

Na cena abaixo você pode assistir aos principais passos da personagem, incluindo a famosa camisa masculina, arrancada para o delírio dos homens ao redor. Isso sem falar na frase final, na qual a personagem, durante uma apresentação sensual, ainda dá um conselho amoroso ao frequentador do bar. Nada mau.

Closer – Perto Demais (2004)

A tímida Natalie Portman tinha participado de poucas cenas sensuais antes de Closer – Perto Demais, no qual interpretou a stripper Alice. Ela foi inclusive indicada ao Oscar de melhor atriz coadjuvante em 2004 por este papel. No drama, sua personagem se envolve tanto com Larry (Clive Owen) quanto com o aspirante a romancista interpretado por Jude Law.

Nas cenas do vídeo abaixo, ela seduz tanto com as palavras quanto com o corpo – aliás, isso é algo que ocorre no filme inteiro. Desde então, a atriz também aceitou papéis sensuais em produções como Viagem a Darjeeling e Cisne Negro.

Ou Tudo Ou Nada (1997)

Não são apenas os jovens musculosos de Magic Mike que têm direito ao striptease: na comédia Ou Tudo Ou Nada, homens perfeitamente comuns, interpretados por Robert Carlyle, Tom Wilkinson, Mark Addy e outros adotam esta nova profissão quando o desemprego afeta a maioria dos trabalhadores locais.

As cenas podem não ser exatamente sensuais (enfim, julgue por você mesmo!), mas as mulheres do local parecem gostar muito, talvez até pela coragem destes homens. E você, o que acha?

Femme Fatale (2002)

Femme Fatale, o thriller de Brian De Palma, é um filme voyeur por excelência, ou seja, uma história sobre a excitação de ver e ser visto. Nada resume melhor esta ideia do que a cena do striptease abaixo, em que Rebecca Romijn seduz um homem por quem não tem interesse nenhum, apenas para despertar a atenção de Antonio Banderas, que espia no fundo da cena.

A cena marcou a época em que saiu o filme, tanto pela sensualidade quanto pela noção de perigo – a possibilidade da agressão está presente do início ao fim da cena.

True Lies (1994)

Jamie Lee Curtis nunca foi um sex symbol, mas para as câmeras de James Cameron ela aceitou protagonizar uma das cenas de striptease mais marcantes do cinema. A atriz interpreta uma esposa aborrecida pela rotina, que se envolve com um suposto espião em busca de uma vida mais empolgante.

No vídeo, dá para perceber que ela tem dificuldades em entrar na dança (literalmente), mas aos poucos acaba revelando uma sensualidade que nem ela sabia que possuía. A cena observa passo a passo o potencial de Curtis como stripper.

9 ½ Semanas de Amor (1986)

Kim Basinger foi a personagem principal de uma cena clássica do striptease, ao som da conhecidíssima canção You Can Leave Your Hat On, de Joe Cocker. Em 9 1/2 Semanas de Amor 2, do mestre do erotismo Adrian Lyne, ela se envolve com um homem misterioso (Mickey Rourke), com quem participa de jogos sexuais intensos.

A cena prefere sugerir mais do que mostrar, com o uso de transparências e sombras. Mas pela cara de Rourke, não há dúvida de que a dança surtiu o efeito desejado.

Um Drink no Inferno (1996)

Em um filme de Robert Rodriguez, uma dança erótica não poderia ser um momento qualquer: o criativo diretor coloca Salma Hayek para dançar com uma serpente deslizando pelo corpo… A atriz embarca na cena com desenvoltura, conseguindo fazer deste momento uma cena mais sensual do que divertida ou trash.

Para quem dúvida do potencial de stripper de Hayek, vale lembrar que ela protagonizou outro momento do gênero em Americano, filme francês de 2010. Desta vez, nada de serpentes: ela tira a roupa de maneira convencional, ao som da melancólica canção Tired of America, entoada pela própria atriz. Prova de que, em 14 anos, seu talento para a dança não envelheceu nem um pouco.

Cidade Baixa (2005)

Quem disse que o cinema nacional não tem suas cenas de striptease? Em Cidade Baixa, Alice Braga mantém uma relação dupla com Lázaro Ramos e Wagner Moura, e protagoniza diversas cenas de sexo e nudez, além de apresentar danças sensuais em boates noturnas.

Como os personagens vêm de um meio popular, não existe muito glamour nos momentos abaixo, que preferem o realismo. Depois deste filme, Braga interpretou papéis menos provocadores, tanto no cinema nacional (A Via Láctea, O Cheiro do Ralo) quanto nas produções internacionais (Eu Sou a Lenda, Na Estrada).

Gilda (1946)

Uma das primeiras cenas marcantes de striptease no cinema veio em 1946, com Gilda. A belíssima Rita Hayworth interpreta o papel principal, e protagoniza a cena em que canta Put the Blame on Mame, uma homenagem ao poder das mulheres.

O “strip” é limitado: ela tira apenas a luva de um dos braços, além de brincar com olhares e com os cabelos. Mesmo assim, este momento foi suficiente para causar furor e despertar polêmica na época, fazendo com que a atriz fosse associada à personagem de Gilda pelo resto de sua carreira.

Jessica Biel (Ponto de Partida)

Quem também se arriscou nos palcos de striptease foi Jessica Biel, no pouquíssimo visto Ponto de Partida (lançado diretamente em home video no Brasil). A personagem da atriz é uma dançarina que tem o sonho básico de se tornar uma estrela quando chega na cidade grande, mas as coisas não dão tão certo quanto ela imaginava…

Elisha Cuthbert (Um Show de Vizinha)

E se a garota que mora ao lado da sua casa, de idade parecida com a sua, já tivesse estrelado um filme pornô? O sonho de muitos adolescentes vira realidade na comédia Show de Vizinha, onde Elisha Cuthbert interpreta o papel mais sensual de sua carreira – e, de longe, o que mais a marcou. No vídeo abaixo você pode conferir a espiadela de Emile Hirsch através da janela da vizinha, onde ela vai tirando a roupa aos poucos, sabendo muito bem que está sendo vista.

Amy Smart (Adrenalina 2 – Alta Voltagem)

Uma das cenas mais famosas de Adrenalina é quando os personagens de Jason Statham e Amy Smart transam, na frente de todo o mundo, para que os batimentos cardíacos dele não caiam. Em Adrenalina 2 – Alta Voltagem a atriz volta a interpretar uma cena sensual, só que desta vez no palco – para desespero do personagem de Statham.

Natalie Wood (Em Busca de um Sonho)

Baseado no consagrado musical da Broadway Gypsy, Em Busca de um Sonho traz a história da criadora do striptease sem pornografia. Como? Nem sempre é preciso mostrar tudo para transmitir sensualidade… É o que mostra Natalie Wood no clipe abaixo, ao som de “Let Me Entertain You”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *